Felipe Avellar de Aquino
Violoncelo
CPrincipal     |     Biografia    |    Concertos   |    Gravações    |    Publicações    |    Contato add text.
Biografia
    O violoncelista paraibano Felipe Avellar de Aquino obteve sua formação musical no Brasil, como também nos Estados Unidos, país no qual residiu por seis anos. Tem uma atuação intensa e diversificada, buscando conexões com outras formas de artes, a exemplo da pintura, ballet e literatura, nas diversas vertentes de atuação como violoncelista. É formado em música pela Universidade Federal da Paraíba e tem Mestrado (violoncelo/performance) na Louisiana State University, aonde foi bolsista da Capes entre 1992-94.  Nessa Universidade foi vencedor do "92/93 Concerto Competition", tendo se apresentado como solista da LSU Symphony Orchestra. Ainda na LSU, foi indicado membro da "The Honor Society of Phi Kappa Phi" e da "Society of  Pi Kappa Lambda" por méritos artísticos e acadêmicos.  Entre 1996-2000, como bolsista do CNPq, estudou na renomada Eastman School of Music (University of Rochester), em Rochester - Nova York, onde obteve o título de Doutor em Artes Musicais (DMA - violoncelo/performance).  Dentre seus professores incluem-se Alan Harris, Marcy Rosen (de quem foi assistente), Dennis Parker e Nelson Campos.  Além disso, tocou nas Master-Classes dos violoncelistas Janos Starker, Aldo Parisot, Antônio Meneses e Ronald Leonard.

    Felipe vem desenvolvendo intensa atividade como solista e recitalista, tendo tocado concertos com orquestras americanas e brasileiras sob a regência de Osvaldo D'Amore, Elena Herrera, Akira Mori, Eugene Egan, J. Alberto Kaplan, Carlos Veiga e Wolfgang Groth.  Como camerista, foi membro do Quarteto Cord'Art, no Brasil, e do Artesan String Quartet, nos EUA.  Além disso, tocou música de câmera ao lado de músicos como Guillaume Tardif, Sérgio Monteiro, José Henrique Martins, Milton Masciadri, Cinzia Bartoli, Jasen Todorov, Luiz Gustavo Carvalho, Luiz Amato, Ana Flavia Frazão, Kate Hamilton, John Graham, Pamela Frame e do Ying Quartet, dentre outros.  Como participante da Eastman Virtuosi Chamber Orchestra, se apresentou no Alice Tully Hall (Lincoln Center) em Nova York. Em 2004 realizou um concerto de Gala no Palácio do Itamaraty, em Brasília, em evento promovido pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil e pela Embaixada do Canadá. Além disso, já se apresentou na Argentina e Canadá. Em 2014 apresentou três concertos em Festivais de música na Itália, na região da Riviera Italiana, nas cidades de Gênova, Savona e Santa Margherita Ligure - dentro dos festivais Il Concerti di Primavera e do Corzi  Internazionali di Alto Perfezionamento Musicali 2014.

    Atualmente é professor Titular de Violoncelo do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba, aonde também leciona Música de Câmara e desenvolve pesquisas sobre a performance, pedagogia e literatura do violoncelo. Nesta Universidade, coordenou o processo de criação e implantação do Programa de Pós-Graduação em Música (Mestrado) - tendo sido o primeiro Coordenador do Curso - como também idealizou a criação do Periódico científico daquele Programa.

    Seus alunos de violoncelo têm se destacado no cenário musical brasileiro, obtendo premiações nos mais importantes concursos de performance/interpretação musical, como também posições de trabalho em importantes orquestras e universidades. Ainda na UFPB, coordena o projeto Cellos de Câmara - orquestra de violoncelos dessa universidade. 

    Além das atividades de ensino e performance, Felipe tem desenvolvido pesquisas e proferido palestras sobre diversos aspectos da literatura violoncelistica. Sua tese de doutorado, por exemplo, trata dos elementos brasileiros presentes no Concerto No. 2 para violoncelo e orquestra de H. Villa-Lobos.  Ademais, publicou o artigo "Six-Stringed Virtuoso", na respeitada revista britânica The Strad, em maio de 1998, sobre a Sonata Arpeggione de F. Schubert.  Tem também artigos publicados na Revista Opus  e na Revista PerMusi, além de capítulos de livro. Seu último artigo publicado na revista The Strad, em Março de 2006, intitulado "Song of Sorrow" trata do uso de temas Russos na Terceira Suíte para violoncelo solo do compositor inglês Benjamin Britten. 

​    Ao mesmo tempo, trabalha em prol da difusão da música brasileira e para a ampliação do repertório para o violoncelo, tendo diversas obras a ele dedicadas, registradas em CDs, transmitidas em rádio e televisão, como também estreadas em salas de concertos.

    Entre fevereiro e março de 2007 o prof. Felipe Avellar de Aquino realizou recitais, master-classes e proferiu palestras na Louisiana State University (EUA), Nicholls State University  e na University of Alberta (Canadá).   No programa dos recitais, obras dos compositores brasileiros  Burle-Marx (Sambatango de Concerto) e Liduíno Pitombeira (Sonata No. 2, dedicada ao intérprete), além de Pietro Locatelli (Sonata - Arranjo de A. Piatti), Benjamin Britten (Suite No. 3), Frank Bridge (Sonata). Na ocasião, apresentou palestra intitulada "The Use of Russian Themes in Britten's Third Cello Suite", uma homenagem ao grande violoncelista russo Mstislav Rostropovich, falecido em 2007.

    Em 2012,  publicou o livro  "VIOLONCELO XXI: Estudos para aprender a tocar e apreciar a linguagem da música contemporânea" (Editora Urbana, 2012) em colaboração com os violoncelistas Fábio Presgrave e Tereza Cristina Rodrigues (Disponível na Loja Clássicos)

    No ano de 2014 apresentou recitais de violoncelo e piano nas cidades de Buenos Aires (Argentina), Gênova, Savona, Santa Margherita Ligure (Itália), João Pessoa e Florianópolis.

    Em 2016 realizou turnê com o violinista Guillaume Tardif e o pianista José Henrique Martins, em um périplo no circuito universitário que incluiu, além da UFPB, as Universidades em Maceió (UFAL) e Rio de Janeiro (UniRio e UFRJ).

    É convidado para diversos Festivais no Brasil, a exemplo do Festival Vale Veneto (Santa Maria - RS), Festival Eleazar de Carvalho (Fortaleza), dentre outros. Em 2017, participou do Festival Beethoven promovido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, quando se apresentou ao lado de Cristina Capparelli Gerling e Fredi Gerling (UFRGS), além de Victor Rosenbaum (New England Conservatoire).

    Já tocou no Alice Tully Hall (Nova York/EUA), Kilbourn Hall (Rochester-NY/EUA), Sala Poulenc (Buenos Aires/Argentina), Palácio Villa Durazzo (Santa Margherita Ligure - Itália), Palácio do Itamaraty (Brasília), Sala Cecília Meireles e Sala Villa-Lobos (Rio de Janeiro), Academia Pernambucana de Letras (Recife), Teatro de Santa Isabel (Recife-PE), Auditorium Tasso Corrêa (Porto Alegre), Teatro Treze de Maio (Santa Maria), Teatro do SESI (Goiânia-GO) e Sala Bangüê (João Pessoa). Além disso, tem se apresentado em Galerias de Arte e Universidades como Memorial Art Gallery (Rochester/New York), St. John Fisher College (NY/EUA), Elmira College (NY/EUA), Nicholls State University (EUA), Louisiana State University (EUA), University of Alberta (Canadá), Escola de Música da UFRN, Escola de Música de Brasília, Conservatório Pernambucano de Música, Universidade Federal de Campina Grande, Universidade do Estado de Santa Catarina, Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, dentre outras.

    Felipe é fundador e diretor artístico do Festival Internacional de Música de Câmara PPGM-UFPB além de coordenar a Série Concertos Internacionais do PPGM, que enriquece a vida cultural da Universidade Federal da Paraíba, como também  da cidade de João Pessoa.







REPERTÓRIO


      É detentor de um vasto repertório que inclui os Concertos de A. Dvorák, E. Elgar, J. Haydn (em Dó e Ré maior), R. Schumann, D. Shostakovich (No.1) J. Brahms (Concerto Duplo, para Violino e Violoncelo), H. Villa-Lobos (Concerto No. 2), além das Variações sobre um Tema Rococó de P. Tchaikovsky.  Seu repertório com piano inclui as Sonatas de J.S. Bach, P. Locatelli, L. van Beethoven (integral), F. Schubert (Arpeggione), J. Brahms (em Mi menor e Fá maior), F. Chopin, C. Franck, S. Rachmaninoff, C. Debussy, H. Villa-Lobos (No.2), F. Poulenc, S. Prokofieff, D. Shostakovich, Frank Bridge, C. Debussy, L. Pitombeira (No. 2), dentre outras.

     Já o repertório para violoncelo solo inclui desde as Seis Suítes de J.S. Bach às Três Suítes do compositor  britânico Benjaminn Britten, Suíte de Gaspar Cassadó, incluindo ainda a monumental Sonata, Op. 8, de Zoltán Kodály.  Seu repertório de música brasileira inclui compositores como H. Oswald, C. Guarnieri, H. Villa-Lobos, W. Burle-Marx, J. Guerra Vicente, M. Nobre, J. Alberto Kaplan, Marisa Rezende, Liduíno Pitombeira, dentre outros.
Concerto Duplo de Brahms
Recital UFPB
Concerto no Palacio do Itamaraty (Brasil e Canada)
Palacio do Itamaraty (Brasilia)
Concerto Duplo de Brahms
Concerto Nichols State University (Louisiana/EUA)
Com o luthier Rene Morel
Recital Goiania-GO
Festival Eleazar de Carvalho (Fortaleza/CE)
Festival Vale Veneto (Santa Maria - RS)
Recital com Cinzia Bartoli
Projeto "Sobre o Branco" com Luciana Elias (dança), Jo Cortes (pintura). Fotos de Lygia Jardim.
Com Natasha Farny
Serie Concertos Internacionais do PPGM: Artesan Trio, Kate Hamilton (viola) e Milton Masciadri (contrabaixo)
Clic"He is a serious musician whose technique is ample and whose communicative skills are moving.(...) Mr. Aquino is an enthusiastic and heartfelt performer - I always enjoy listening to him and am regularly moved by the emotional nature of his playing.  His gift is innate and highly musical, his technique sure and flexible, his phrasing generous and supple."

 
Marcy Rosen, cellist (Mendelssohn String Quartet)k here to add text.